Blog

Prevenção do câncer colorretal

Este assunto tem enorme importância. O câncer colorretal é o único câncer que podemos  prevenir, cortando a sequencia pólipo-cancer.
Esta doença é comum e letal. O risco acumulado do ser humano de desenvolver um câncer colorretal ao longo da sua vida é de 6%.
Para entendermos melhor a importância deste assunto, vamos demonstrar alguns dados estatísticos atuais.
A estimativa de novos casos de câncer colorretal, no Brasil em 2016 é de 34280 (INCA)

A maior incidência de câncer colorretal do Brasil é no Rio Grande Do Sul, sendo que este já é o terceiro câncer mais comum em homens e mulheres.
O câncer colorretal é infrequente em pessoas abaixo de 40 anos.
Alguns casos de câncer colorretal não se desenvolvem em pólipos, mas a maioria sim.
Os fatores de risco mais importantes para o câncer colorretal são:

• Idade igual ou superior a 50 anos.
• História familiar de câncer ou pólipo.
• Hábitos alimentares.
• Fumo
• Obesidade e sedentarismo.
• Doença intestinal inflamatória.( RCUI e doença de Crohn)

Já é  do conhecimento cientifico, que o pólipo intestinal ou retal para se transformar em câncer, demora em média 10 anos, sendo assim temos tempo suficiente para prevenirmos o câncer colorretal.
Orientações que devem ser seguidas para a prevenção do câncer colorretal:

1)Pesquisa histoquímica de sangue oculto nas fezes anualmente. Se positivo fazer colonoscopia. Iniciar este exame aos 50 anos.
2) Colonoscopia a cada 10 anos a partir dos 50 anos ou em caso de historia familiar, diminuir 10 anos se o familiar foi acometido de câncer antes dos 60 anos.

Este rastreamento é para pessoas assintomáticas. Para pessoas com sintomas, Por exemplo, dor abdominal, alteração de hábito intestinal, sangramento anal  e emagrecimento a investigação é imediata independente da idade.

Também se faz necessário a educação da população, para tentarmos diminuir a incidência desta doença.

As orientações são:
Bons hábitos alimentares. (fibras, comer pouca carne vermelha, pouca gordura e pouca fritura)
Evitar obesidade.
Evitar álcool e fumo.
Evitar sedentarismo.

Confira também:

A Humanização da Medicina

Constipação